3 sinais de que o seu estoque não é qualificado para vendas

Estoque 27 de novembro de 2018

O sucesso das suas vendas e a lucratividade de sua empresa estão diretamente relacionados ao seu estoque. Ele precisa estar organizado, ser bem controlado e possuir produtos qualificados para oferecer aos clientes. Veja a seguir se o seu estoque apresenta algum dos sinais que poderia desqualificá-lo.

Cuide do seu estoque

Estoque bem controlado é sinônimo de cliente satisfeito. Afinal, ele vai chegar em seu estabelecimento e encontrar os produtos que procura, sabendo que a entrega será feita no prazo estabelecido pois o produto está estocado adequadamente.

Por outro lado, um estoque desorganizado pode gerar ruptura no fornecimento, acúmulo de produtos que não são comercializados e perda de dinheiro.

O objetivo de controlar o estoque é saber exatamente quais os produtos disponíveis, suas quantidades, prazos de validade e rotatividade. O estoque não é simplesmente um depósito, mas um lugar onde os produtos ali armazenados precisam estar qualificados para a venda. Caso contrário, não fazem sentido para o seu negócio.

3 Sinais de que seu estoque não está qualificado para vendas

De nada adianta possuir um estoque abarrotado de mercadorias e produtos se eles não são apropriados para venda. Veja o que pode desqualificar o seu estoque:

     1. Produtos que ocupam muito espaço e tem pouca rotatividade

Esse tipo de produto pode ser um elefante branco bem no meio do seu depósito e talvez você nem perceba. Fica ali ocupando espaço de produtos que poderiam ser vendidos com mais facilidade. Quer exemplos?

  • Produtos de limpeza e produtos para construção ou reforma com uma volumetria muito grande. Se você trocar essa volumetria grande por recipientes menores, como os oferecidos pela Allchem, terá uma vantagem muito maior em custo-benefício. Falamos de produtos que ocupam menos espaço e, com isso, possibilitam a oportunidade de estocar uma variedade maior.

Muitas vezes o cliente deixa de comprar um produto cujo frasco é muito grande porque precisa usar uma quantidade menor. Ele também não quer desperdiçar dinheiro e nem produto.

  • Produtos estocados há muito tempo e que não têm saída. Você precisa controlar a entrada e saída dos produtos para pode identificar aqueles que têm pouca rotatividade. Esses devem ser substituídos por outros que sejam mais vendidos. Assim, você não estará desperdiçando dinheiro e estará aumentando suas vendas.
  • Produtos com data de validade vencida. Muito cuidado, faça um controle rigoroso dos prazos de validade dos produtos em estoque. Isso evita que um produto fora do prazo seja vendido ou que fique ocupando espaço desnecessariamente.

     2. Produtos com alto custo e pouco lucro

Produtos que podem até ser “tendência”, mas que são caros, têm pouca saída ou o lucro não compensa o investimento da compra. Você deve sempre ter em mente como reduzir os riscos de acumular produtos em estoque. Muitas vezes, o que parece ser um diferencial, pode não agradar o cliente e o produto acaba ficando acumulado no estoque. Ou o preço cobrado por ele não traz o retorno que você esperava.

     3. Falta de organização e de controle do estoque

Organização: essa é a palavra de ordem para o estoque. Com um estoque bem controlado você saberá exatamente que produtos estão armazenados, quais são as quantidades de cada um, prazos de validade e se estão tendo rotatividade ou não.

Equilíbrio é o segredo

A saúde de seu negócio está no controle do estoque. Estocar produtos sem controle e sem necessidade pode ser desperdício. E, por outro lado, reduzir muito o estoque pode gerar problemas. Aqui o equilíbrio é o segredo.

Saber como fazer uma boa gestão do estoque pode aumentar as vendas. Existem muitas ferramentas, sistemas e maneiras de fazer essa gestão, seja manualmente ou com a ajuda de softwares específicos. Você precisa descobrir qual método se adapta melhor à sua empresa e com qual seus colaboradores têm mais facilidade de trabalhar.

Para ajudar na gestão e controle de estoque, leia nosso ebook Cálculo de Estoque Mínimo e Máximo.

 




Comentários